sábado, 7 de setembro de 2013

Alan Ladd: 100 anos de um Mito das telas


Para muitos de seus amigos e colegas de profissão, Alan Ladd (1913-1964) era um homem tímido que se surpreendeu ao se tornar um astro das telas, além de ser tido como um homem gentil que cativava as pessoas.

As mulheres se apaixonavam pela sua figura na tela, e os homens se identificavam com seus personagens, pois não havia um papel de Ladd que um espectador masculino não pudesse se identificar.

Alan não se esforçava em interpretar, pois parecia possuir algo em seu íntimo, como que preso que pudesse liberar. Seria ele um homem de segredos? Um passado traumatizante?

No entanto, ele possuía uma verdadeira força perante as plateias, que indicavam que ele era realmente um astro de primeira grandeza. O FILMES ANTIGOS CLUB presta uma homenagem a um dos grandes mitos de Hollywood, famoso por seu papel em OS BRUTOS TAMBÉM AMAM, dirigido por George Stevens em 1952. Senhoras e Senhores:

Mr. Alan Ladd!


Um homem gentil, educado, amado por seus amigos de profissão, e muito modesto, tanto em suas performances como em sua vida pessoal, ele parecia ser uma pessoa muito triste. De acordo com seu filho, David Ladd (nascido em 1946), seu pai nunca falava do passado, ou mesmo de sua família. 


O que se sabe de concreto sobre Alan Ladd, nascido a 3 de setembro de 1913, em  Hot Springs, Arkansas, filho único de  Ina Raleigh Ladd e Alan Ladd, Sr. Com a morte prematura do pai quando Alan tinha apenas 4 anos de idade, ele e sua mãe se mudaram para Oklahoma, onde ela se casou novamente.


Sendo Alan filho único, ele era uma verdadeira obsessão para a mãe.  Quando Ladd pôde cursar o colegial, ele se identificou, e passou a ser popular no grêmio escolar, onde acabou por se destacar em vários esportes, como o boxe e o futebol, e se tornou campeão de natação, inclusive, Alan estava garantido para participar dos Jogos Olímpicos de 1932 em Los Angeles, representando seu país nos saltos ornamentais. Pouco antes do início dos Jogos, Ladd sofreu uma queda na piscina, e a contusão fez com que ele fosse desligado da delegação. Ainda nesta fase, ele acabou se interessando por teatro, onde participou de pequenas peças no ensino médio no High School norte de Hollywood, onde acabou se graduando a 1º de fevereiro de 1934.


Mesmo em sua imensa popularidade na escola, seus colegas observavam sua pequena estatura, e Ladd foi apelidado de Tiny (minúsculo). Curiosamente, assim que concluiu o ensino médio ele abriu uma lanchonete de frente para o colégio a qual chamou de Tinys, onde se fazia deliciosos Hamburgers e Cachorro-quente.  De início, Ladd não se importava com o apelido, mas com o passar dos anos e já consagrado em Hollywood, o trauma de não passar de 1m65 pareceu atingir em cheio o ator.  Mas durante muito tempo de sua vida, Ladd gostava muito de falar nesta lanchonete.


Ladd tentou carreira de ator de cinema, a princípio, na Universal Pictures, mas por ser considerado louro demais ou baixinho, o estúdio não o contratou. Outros estúdios o incluíam em pequenos papéis sem importância ou crédito. Logo, Ladd ingressou na rádio, onde graças a sua imponente voz marcante, conseguiu popularidade. Nesta época ele já tinha se casado com Marjoire Harrold, que com tivera um filho, Alan Ladd, Jr (nascido em 1937, conhecido como Laddie).  A Família de Marjoire (conhecida como Midge), a princípio, não queriam que ela se envolvesse com Alan, por este não parecer ter um futuro sóbrio, mas ela e Ladd acabaram fugindo juntos e pouco tempo depois estavam casados, e não demorou muito, Marjoire estava grávida do primogênito de Alan.

Seu padrasto morreu subitamente e sua mãe, Ina, que era alcoólatra e depressiva, se matou diante de Alan, tomando formicida. Ela morreu em seus braços. Durante o resto de sua vida, Ladd nunca se recuperou deste trauma. Há quem diga que este processo autodestrutivo de sua mãe foi o que influenciou o ator a beber anos depois.



Foi num dos programas de rádio onde Alan Ladd atuou que ele acabou sendo descoberto. Ele estava desempenhando um drama onde personificava um jovem cuja saga iria de seus 18 anos de idade até os 80. Com uma presença marcante e uma voz primorosa, chamou a atenção de Sue Carol, uma ex- atriz de cinema que agora se dedicava a ser empresária. Ela ligou para a estação de rádio para saber quem era o ator que desempenhou aquele papel que exigia uma mudança de idade.


Sue buscava gente de talento e conheceu enfim Alan Ladd. Mas ao se conhecerem, houve uma atração mútua entre os dois. Sue o achava atraente, mas acima de tudo, que Alan tinha real potencial e talento, e ela sugeriu que Alan tentasse novamente o cinema. Ele não queria, pois durante os últimos dez anos tentou na Universal e estes o recusaram, e nos demais estúdios, não tinha conseguido nada. Agora que ele achava que havia se encontrado como ator de rádio, sua empresária (e não demorou muito, amante), lhe pedia para fazer testes em Hollywood. Por muita insistência de Sue, Alan Ladd foi finalmente, convencido.


O teste que decidiu a carreira de Ladd no cinema foi para o filme O Primeiro Romance/Her first Romance, de 1940, dirigido por Edward Dmytryk (1908-1999). Dmytryk teve uma audiência com Sue Carol, enquanto Alan esperava no carro. O diretor precisava de um segundo nome masculino, e Sue já havia até apresentado outro ator anteriormente que Dmytryk não havia gostado. Quando finalmente Sue chamou Ladd e o apresentou ao cineasta, Dmytryk gostou muito e dos testes com Ladd, incluindo sua voz. O diretor ainda perguntou se Alan tinha um smoking, e Ladd precisou alugar, afinal, havia sido contratado para o segundo papel.


Alan e Sue tiveram uma relação conturbada, pois estavam apaixonados um pelo outro e ambos eram casados – Ladd com Marjoire (e com um filho) e Sue casada com um roteirista (com uma filha), e tiveram que esconder seus sentimentos por muito tempo, até que cada um deles se divorciou de seus conjugues. Depois de diversas pontas que nada lhe acrescentaram a sua carreira no cinema, inclusive uma ponta em Cidadão Kane, de Orson Welles, Sue Carol conseguiu que Ladd tivesse importante participação em Alma Torturada (1942).

Sue Carol era uma mulher extraordinária – empresariou  com competência o marido, e como experiente atriz, muitas vezes convenceu na base da atuação os chefes de estúdio para que Alan conseguisse algum papel. Obviamente, a Paramount não havia gostado de ver seu astro promissor casar com sua agente, e ainda por cima, ser mais velha que ele 7 anos, pois achavam que os fãs não iriam gostar. Os dois Chutaram o Balde e se casaram após o primeiro e estrondoso sucesso de Ladd. Este deixou bem claro ao estúdio que faria de tudo para manter o estrelato, mas jamais deixaria Sue Carol.


Sue Carol nasceu em Chicago, Illinois, EUA, a 30 de outubro de 1906, e faleceu a 4 de fevereiro de 1982, em Los Angeles, Califórnia.


 O PRIMEIRO GRANDE SUCESSO: ALMA TORTURADA. E SUA QUÍMICA COM VERONICA LAKE.

Alan Ladd, tão louríssimo quanto Flash Gordon, teve que tingir os cabelos de escuros para seu primeiro e eletrizante papel importante, para o clássico noir  Alma Torturada /This Gun for Hire de 1942. Ladd demostrou qualidades distintas em sua première que muito iriam caracteriza-lo em suas performances mais tarde – uma expressão dura alinhavada por sua marcante voz, mas ao mesmo tempo, poderia expressar também gentileza e sensibilidade, como o veríamos em Shane, em 1953.


Ladd interpretava Phillip Raven, um assassino profissional que mata um chantagista, mas acaba sendo pago pelo "serviço" com dinheiro marcado. Além disto, Willard Gates (Laird Cregar, 1913-1944), o homem que o traiu, pede para polícia caçá-lo, pois é um criminoso que deve ser eliminado. Visto isso, Raven pega um trem e vai para Los Angeles para acertar as contas com o seu desafeto. Lá acaba conhecendo Ellen Graham (Veronica Lake, 1922-1973), uma bela mulher que está noiva do tenente encarregado da sua captura (Robert Preston, 1917-1987). Juntos eles vão se deparar com uma trama fantástica, que envolve a venda de uma arma de guerra aos japoneses.


Como quarto nome nos créditos, Ladd foi o grande destaque desta trama dirigida por Frank Tuttle  (1892–1963), além de outra grande descoberta: a sintonia entre Alan Ladd e Veronica Lake, que juntos, fariam mais 6 filmes: A Chave de Vidro /Capitulou Sorrindo/ The Glass Key (1942), de Stuart Heisler (1896–1979); Duffy's Tavern (1945), de Hal Walker (1896–1972) A Dália Azul/ The Blue Dahlia (1946), de George Marshall  (1891–1975); Saigon/Saigon (1948), de Leslie Fenton (1902–1978); Coquetel de Estrelas/ Star Spangled Rhythm (1942), de George Marshall; e Miragem Dourada/ Variety Girl (1947), também de George Marshall.  Entretanto, Miragem Dourada, Coquetel de Estrelas, e Duff’s Tavern, foram musicais com pequenas participações em que faziam seus próprios papéis.



Veronica já havia sido escalada para Alma Torturada antes de Ladd, e o cachê dela era maior do que o dele. Mas em verdade, Alan iluminou Veronica e os dois fizeram um dos pares mais químicos do cinema, como também foi Fred Astaire & Ginger Rogers, e John Wayne & Maureen O’ Hara.  Dentro da atmosfera nua e crua do noir americano, Ladd e Lake eram intitulados de O Casal dos filmes ao estilo dos anos de 1940 , e mesmo porque, os dois tinham muito em comum: a baixa estatura. Ladd tinha 1m65 (algumas fontes, mencionam 1m68) e Veronica tinha 1m57 (outras fontes biográficas: 1m53). Quando ficavam diante das câmeras, estas duas pessoas louras emanavam uma vibração positiva. Era algo bem mágico como o cinema nunca sonhou.


Alan Ladd, mesmo interrompendo a carreira para o serviço militar na Força Aérea, durante a II Guerra, não teve a popularidade diminuída. Ladd era um profissional minucioso e tinha muita disciplina. Nenhum filme seu da década de 1940 faria tanto sucesso quanto fez Alma Torturada, mas Alan Ladd continuaria em alta com A Dália Azul, baseado em romance de Raymond Chandler (1888-1959). Ele formou sua própria companhia para produção de filmes e programas de rádio e realizou, e participou da série Box 13, de 1948 a 1949.

Antes mesmo de Alma Torturada ser lançado, as revistas e os jornais já publicavam reportagens e fotos de Ladd, solidando assim como um astro absoluto da Paramount.


ASTRO ABSOLUTO DA PARAMOUNT, O ESTÚDIO DAS ESTRELAS.

Geralmente, embora um astro de grande porte do estúdio, Alan Ladd seguia uma fórmula que costumava dar certo em seus filmes, como fitas produzidas em baixo orçamento, diretores secundários, e atrizes principais que não eram grandes estrelas. No fim da década de 1940, Ladd era um dos maiores campeões de bilheteria do estúdio, arrecadando um total de 55 milhões de dólares, se tornando um verdadeiro Midas para o estúdio das estrelas.


Em 1943 nasceu Alana Susan Ladd para completar a felicidade do casal Alan e Sue. O primeiro casamento de Ladd, bem como a existência de seu filho Alan Ladd Jr. (apelidado de Laddie) eram cuidadosamente omitidos pela imprensa, pois se revelados comprometeriam a imagem que o estúdio construíra para o ator. Nem mesmo a ridícula Louella Parsons (1881-1972), a maior fofoqueira de Hollywood, sabia desse casamento.


Em 1945, inconformado por seus filmes darem estupendo lucro à Paramount e seu salário se manter inalterado, Alan decidiu se negar a fazer outros filmes, sendo suspenso pela Paramount. Essa e todas as decisões sobre sua carreira eram tomadas por esposa e empresária. No braço-de-ferro com o estúdio, Alan e Sue  levaram a melhor e Ladd conseguiu substancial reajuste de seu salário.


Alan Ladd, na vida real, era um homem educado e reservado, solidário com amigos. Durante as filmagens de A Chave de Vidro, Ladd conheceu o ator William Bendix (1906-1964), que foi o seu colega. O filme era de um sadomasoquismo peculiar: Bendix, corpulento e de estatura mediana, designado para vigiar Ladd, preso no porão, batia nele, levantando-o do chão, e batia-lhe de novo até que, ao receber do diretor ordens de parar, reclamava Bendix: “ah, quer dizer que não se pode mais espancar um bebê?” – óbvio que era tudo uma encenação, só que no meio da cena, Bendix deu uma pancada no queixo de Ladd, e este caiu duro, desacordado. Quando Bendix se deu conta do que havia acontecido, ele se desmanchou de lágrimas: “meu Deus, o que eu fiz?”- chorava. Quando Ladd recuperou a consciência, ficou comovido com a solicitude de William Bendix, e os dois se tornaram amigos.


Bendix era um ator limitado, que fazia geralmente bandidos, policiais, capangas,  e em geral toda espécie de brucutu. Mesmo sabendo de suas limitações, Ladd queria trabalhos mais importantes para ele, e como estava sendo preparado um roteiro de um sucesso estrondoso da Broadway, Chaga de Fogo/Detective Story, e o diretor seria William Wyler (1902-1981), Ladd também queria o papel do policial radical que acabou sendo de Kirk Douglas, algo que acabou frustrando bastante Alan.


William Bendix acabou atuando nesta obra prima de Wyler, um dos mais notáveis noir do cinema americano. Quando Alan Ladd visitava o amigo em pleno set, durante as filmagens, elogiava o desempenho de Bendix: “Bill, vc é um ator de verdade. Eu não.” Isso, contudo, não impediu Ladd de ser o campeão de correspondência da Paramount, com mais de 20 mil cartas por mês.



PROBLEMAS COM A ALTURA

Muito embora o Midas da Paramount fizesse grande sucesso de bilheteria, e em especial, para o público feminino, Alan Ladd ainda assim era um ser inseguro. Atrizes para serem suas parceiras ou par romântico nas fitas deveriam ser selecionadas criteriosamente, e não podiam passar de 1m60 de altura, ou se a atriz fosse acima de 1m65 (ou 68) como era Ladd, este precisava subir uma plataforma.


ALAN LADD, O CAMPEÃO DO WESTERN- OS BRUTOS TAMBÉM AMAM

 Em 1948 Alan Ladd atuaria em seu primeiro western como astro e também seu primeiro filme em cores, intitulado Abutres Humanos. Dois anos depois filmaria O Último Caudilho, outra obra do gênero. Mas um grande western, filmado em 1951 e lançado em 1953, marcaria para sempre a sua carreira, tanto que seu nome ficou ligado no Far-West americano.


George Stevens (1904-1975) já era então um dos cineastas mais respeitáveis na Meca do cinema, e já tinha escalado o elenco para filmar o que se tornou um clássico do cinema, OS BRUTOS TAMBÉM AMAM (Shane). George queria Montgomery Clift para o papel principal, com William Holden como Joe Starrett, e Katharine Hepburn como Marian Starrett, mas nenhum deles estava disponível. Não conseguindo nenhum desses astros, Stevens aceitou dirigir Alan Ladd, que era contratado da Paramount. Os dois se entenderam perfeitamente, e através do cineasta, Ladd teve a melhor interpretação de sua carreira. No entanto, Shane teve que esperar dois anos para ser lançado.



As filmagens começaram em julho de 1951, e a equipe ficou hospedada em Jackson Hole. Alan Ladd, aos 37 anos, levou a mulher Sue e os filhos para as locações, e por acaso, sua filha Alana, veio a aparecer numa ponta no filme. Van Heflin (1910-1971), na época com 40 anos, aceitou ser Joe Starrett, e também estava com a família e travou sólida amizade com Ladd, tanto que anos depois, Heflin lamentou nunca mais ter feito outro filme com ele, e falou do complexo de inferioridade do ator, isto é, a baixa estatura (em muitas cenas, George Stevens o colocou sobre um caixote).


 Para o papel de Marian, recusado por Kathy Hepburn, Stevens convidou Jean Arthur (1908-1991), então com 45 anos de idade, velha amiga do cineasta de duas de suas comédias: E A Vida Continua(1942) e Original Pecado (1943). Shane veio a ser o último filme de Jean.



Mas foi o primeiro de Brandon De Wilde (1942-1972), então com 9 anos de idade, que a própria Jean recomendou a Stevens, já que De Wilde fizera sucesso na Broadway em 1949/1950 com a peça The Member of the Wedding. Durante a produção de Shane, Brandon completou seu décimo aniversário, com direito a bolo e festa, como podemos ver na foto os orgulhosos Alan e Heflin.



Dois meses e meio após o início da filmagem, em 15 de outubro de 1951, foi rodada a última cena de Shane. Em Setembro, em plena rodagem, Stevens, na época, com 46 anos, recebia unânime aclamação crítica como um dos grandes cineastas americanos, pois estava sendo lançado naquele momento Um Lugar ao Sol. Como de praxe, o diretor-produtor Stevens se responsabilizou pela edição final, de 118 minutos de projeção, se detendo demoradamente na composição da trilha sonora, confiada partitura a Victor Young (1899-1956), seu colaborador em Na Voragem do Vício (1952), que conseguiu reconstituir o folclore do Velho Oeste, na mais pura Alma Americana, além de temas populares (Good Bye, Old Pain”, ouvido na festa de independência e que sublinha, em forma orquestral, as cenas de Ladd e Jean).

Shane concorreu a cinco Oscars- melhor filme, direção, roteiro adaptado (do romance de Jack Schaefer), melhor fotografia em cores, e melhor ator coadjuvante (para Brandon de Wilde e Jack Palance). Na distribuição dos prêmios da Academia de Hollywood, março de 1954, levou apenas o Oscar de melhor fotografia a cores (Loyal Griggs, 1906-1978), e para George Stevens, o Irving Thaberg Memorial Award.


PAULO PERDIGÃO

Saudoso jornalista carioca e crítico de cinema do Jornal O GLOBO e outrora programador dos filmes da emissora de TV, Paulo Perdigão (falecido no final de 2006) sempre declarou sua paixão pelo clássico de Stevens, Shane (ele achava de extremo mal gosto o título dado aqui, Os Brutos Também Amam).


Shane foi assistido inúmeras vezes durante a vida deste crítico cinematográfico. Tanto foi esta extrema paixão que acabou visitando o local das filmagens, onde acabou encontrando ainda restos de cenários, além de entrevistar o cineasta George Stevens em duas ocasiões (acima, uma foto de Perdigão com o brilhante cineasta americano, falecido em 1975).


Em tributo a este amor pela obra estrelada por Alan Ladd, Perdigão escreveu um livro, Western Clássico, gênese e estrutura de SHANE, que a editora L&PM publicou em 1985.



PRÊMIO PHOTOPLAY

Em 1954, Alan Ladd e Marilyn Monroe ganharam o prêmio da revista Photoplay como os astros de Hollywood mais populares do momento. Foi um ano depois do estrondoso sucesso de Shane.


O PAPEL QUE ALAN LADD RECUSOU

Findo seu contrato com a Paramount e evidentemente cansado de ser explorado pelo estúdio, abandonou o estúdio das estrelas (como assim era denominado a Paramount) e se transferiu para a Warner Bros. Mas apesar da importância deste estúdio, nenhum filme que Alan fez para a  WB foi marcante para o público cinéfilo. 


Talvez o mais lembrado seja o western Rajadas de ódio (Drum Beat), produzido pela recém-criada produtora de Ladd, a Jaguar, em parceria com a Warner. Ladd trabalhou por quase 15 anos na Paramount, o estúdio que ele se sentia seguro e considerava seu verdadeiro lar, mesmo que se sentindo sugado pela empresa. Na Warner, a coisa foi diferente, pois não conhecia ninguém da equipe técnica do estúdio, e Ladd se sentia isolado, ocasionando assim a primeira fase de sua depressão.


Em 1954 George Stevens estava preparando seu novo filme Giant (Assim Caminha a Humanidade) para a Warner, e queria Alan Ladd no elenco. Este, por sua vez, lera o famoso best seller de Edna Ferber e cogitava até trabalhar de graça para Stevens desde que interpretasse Bick Beneditct (papel que acabou sendo de Rock Hudson). No entanto, o cineasta planejava para  Ladd incorporar o papel de Jett Rink. Nesta altura, Sue Carol já perdia o controle sobre Ladd, e o outrora tino empresarial que ela tinha de início quando ambos se conheceram já havia perdido completamente o foco.


Sue aconselhou a Ladd que de forma alguma ele poderia ser o bandido, o vilão da história. Óbvio que George Stevens lamentou a recusa de Alan Ladd, por péssima influencia de sua esposa. O papel acabou por ficar com James Dean (em seu último filme), cuja interpretação não agradou ao cineasta.

Sue foi tudo para Alan Ladd – esposa, mãe, irmã, empresária. E de fato, Alan era muito dependente dela, pois ela lia os roteiros, gerenciava sua carreira, mas como nada é perfeito, mesmo na melhor das intenções, o controle de Sue sobre Ladd acabou perdendo as rédeas.


JUNE ALLYSON

Sue Carol, esposa e empresária de Alan Ladd, era presença constante nos sets de filmagem do marido, impedindo assim que as atrizes se interessassem por ele. Contudo, durante as filmagens de Voando para o Além/ The McConnell Story, dirigido por Gordon Douglas (1907–1993), Sue afrouxou a vigilância devido aos preparativos de casamento de sua filha, Carol Lee.


A atriz principal do filme era a notável June Allyson (1917–2006), que muito lembrava a primeira esposa de Ladd, Marjoire. Alan não escondeu sua paixão por June Allyson, que era casada com o ator e diretor Dick Powell. Mexericos e fofocas se espalharam por Hollywood e pegaram de surpresa Sul Carol que resolveu tirar satisfação com a delicada June, que naturalmente, desmentiu os boatos de um romance com Ladd. Não convencida, Sue resolveu ligar para Dick Powell dizendo a ele que Alan Ladd estava apaixonado por June Allyson. Bem humorado e conhecendo sua esposa, Dick respondeu a Sue Carol: “E quem não é apaixonado por June?”.


E não satisfeito, Dick ainda deu uma boa lição de moral em Sue Carol: que nem toda mulher era como ela própria, acostumada a roubar o marido de outras mulheres, lembrando o que Sue havia feito ao destruir o casamento de Alan Ladd com Marjoire. Esta, por sua vez, faleceu em 1957, e Alan Ladd jr, Laddie, filho do primeiro casamento do ator, passaria a morar com o pai e a madrasta.

De acordo com uma biografia de Alan Ladd, o fim do caso de amor com June Allyson o teria levado a depressão.


O INÍCIO DO DRAMA: A BEBIDA.

Mesmo acostumado com a humilhante situação de utilizar uma pequena plataforma para parecer mais alto, em 1957, durante as filmagens de A Lenda da Estátua Nua/ Boy on a Dolphin, de Jean Negulesco (1900–1993), Ladd teve o maior constrangimento de sua carreira, pois sua parceira romântica nada mais era do que a escultural Sopha Loren, que era muito mais alta do que ele, com 1m75 de altura. Como se não bastasse à humilhação de novamente subir numa plataforma, Alan ainda teve que servir de escada para Sophia, cuja carreira estava em ascensão. A fita de Negulesco foi produzida para tornar Loren mais conhecida para o público norte-americano, e rodada na Grécia.



Com a carreira irremediavelmente em declínio, Alan Ladd acumulava filme após filme, ou mesmo fora deles, uma série inexplicável de acidentes físicos. Alguns desses acidentes muito provavelmente causados pelo álcool que decididamente entrara em sua vida, tornando-se sua permanente companhia. 


Logo, o outrora Ladd, atlético e dedicado à boa forma física, tomaria lugar de um homem arruinado física e internamente, praticamente sem sombra do ícone dos primeiros anos. Parou de fazer exercícios e se dedicou ao vício do álcool.


Na realidade, Ladd sempre foi um homem amargurado e triste, mas nunca fez questão de frisar seus problemas pessoais nem aos amigos mais chegados. O fato do suicídio da mãe presenciado por ele sempre veio a perpetuar em sua memória e nunca superou. Sua estatura também era um dos seus grandes incômodos pessoais. Justamente por nunca mencionar seus traumas ou mesmo seu passado, por ser reservado e de olhar triste, Alan Ladd se tornaria conhecido como o verdadeiro homem quieto, em alusão ao personagem de John Wayne em Depois do Vendaval, de John Ford.


A Imprensa maldava em cima de Alan Ladd, que inseguro refugiava-se cada vez mais na bebida e em tranquilizantes. Em 1959 Ladd participou de dois filmes produzidos por sua própria companhia, a Jaguar Filmes, ambos resultando em fracassos financeiros.  As propostas para novos filmes não surgiam, afinal, como os produtores poderiam confiar e contratar um ator que se transformara numa ruína de si mesmo?  O rosto inchado e o corpo deformado em nada lembrava o atlético ator que tanta admiração causava nas plateias de cinema.


Mesmo na fase péssima, em 1958, Ladd trabalhou num singelo western, que conseguiu aprovação da crítica e que é considerado seu melhor trabalho ao estilo depois de Shane:  O Rebelde Orgulhoso (The Proud Rebel), dirigido pelo lendário e sensacional Michael Curtiz (1886-1962), atuando com Olivia De Haviland, e seu filho, David Ladd, estreando como ator infantil.  David foi muito elogiado pela critica, tanto que foi convidado a atuar num dos episódios da série televisiva Bonanza, onde contracenou em grande parte das cenas com Dan Blocker, o Hoss Carthwright .  Diziam que Ladd bebia durante as filmagens, mas isto foi desmentido pelo filho do produtor, Samuel Goldwyn Jr, que garante que o ator não pôs nem um gole de álcool durante a produção do filme.


Em 1960, com a moda dos épicos Espadas & Sandálias em plena difusão, os cineastas europeus se lembraram de Alan Ladd e o convidaram para atuar em Duelo de Campeões/ Orazi e Curiazi/Duel of Champions, dirigido por Ferdinando Baldi (1917–2007) e pelo inglês Terence Young (1915-1994). Como se já não bastasse tantos problemas, Ladd se deixou levar em mais uma furada, talvez a pior de toda sua carreira. Odiou tanto o filme quanto os produtores, e chegou a abandonar as filmagens e pegar um navio para os Estados Unidos (a propósito, Alan Ladd jamais viajava de avião, tinha medo) porque não recebia o salário combinado. Talvez para felicidade de Ladd, este filme jamais chegou a ser exibido nos Estados Unidos, livrando o fragilizado ator de uma vergonha ainda maior.


A MORTE

Alan Ladd estava cada vez mais isolado, e percebia a consequência de seu desgaste emocional. Para um homem que nunca falou mal de ninguém na vida, nunca sequer falou mal de outro ser humano, a única pessoa que com certeza magoou foi a ele mesmo. Em 1962 Alan Ladd foi hospitalizado após ter disparado um revólver contra seu próprio corpo, perfurando um pulmão. A incoerente versão contada à imprensa desmentindo a tentativa de suicídio só reforçou todos acreditarem que o ator havia tentado mesmo cometer suicídio.


Recluso a maior parte do tempo em um de seus dois ranchos, o Alsulan, próximo a Santa Barbara, Ladd se recusava a ler roteiros pois sabia que não havia mais papéis para ele no cinema. Contudo, a Paramount resolveu produzir um filme baseado no estrondoso livro de Harold Robbins (1916-1997), Os Insaciáveis/ The Carpetbaggers, e o estúdio convidou o ator a interpretar Nevada Smith. Edward Dmytryk, que fez o primeiro teste com Ladd em 1940 para o filme O Primeiro Romance, seria o diretor deste que seria a obra derradeira do ator.



Embora muito adaptado (o restante do livro de Robbins foi reaproveitado para o western Nevada Smith, de 1966, dirigido por Henry Hathaway e estrelado por Steve McQueen no papel que foi de Alan Ladd), o filme de Dmytryk rendeu bem nas bilheterias, e os críticos e a imprensa foram mais complacentes com o desempenho de Ladd, que ficou perfeito no papel, mesmo com sua imagem deteriorada. Ladd tinha como amigos mais chegados os atores William Bendix, Anthony Caruso, e Van Heflin, mas ambos tinham seus compromissos de trabalho e Ladd  tinha como companheira única a bebida da qual não conseguia se livrar. Neste período, ele se mantinha afastado de Sue Carol.

INCONSOLÁVEL SUE CAROL, durante o funeral do marido.
Infelizmente, Alan Ladd não pôde ler as críticas a respeito de seu último filme e sequer viu sua atuação, pois a 28 de janeiro de 1964, foi encontrado morto em um resultado de uma combinação fatal de bebida e sedativos para dormir. Nunca se conseguiu apurar se houve outra deliberada tentativa de suicídio ou se Alan não resistiu aos efeitos da mistura. Uma jornalista perguntou a Alan Ladd, dois anos antes de sua morte: “O que você mudaria em si próprio, se pudesse?” A resposta de Alan Ladd foi surpreendente: “Tudo! Eu mudaria tudo e teria feito tudo diferente na minha vida se pudesse”.

TÚMULO DE ALAN LADD E DE SUE CAROL. JUNTOS PELA ETERNIDADE.

BUSTO DE ALAN LADD, Próximo a cripta do ator.
ENTRADA DO CEMITÉRIO ONDE ALAN LADD REPOUSA
Ao falecer, o patrimônio de Alan Ladd foi avaliado em seis milhões de dólares. Sue Carol permaneceu viúva pelo resto de sua vida, até falecer em 1982..


DAVID LADD E SUA CARTA PARA ALAN

Ator infantil, David Ladd estudou na Harvard School, em Los Angeles e, após a morte de seu pai em 1964, se formou na University of Southern California, onde obteve um diploma de Bacharel em Ciência e ao mesmo tempo cumprir as suas obrigações militares na Reserva da Força Aérea Americana.


Em 1972, conheceu a atriz Cheryl Ladd Stoppelmoor (que se tornaria conhecida como Cheryl Ladd) e se casou com ela em 1973, com quem teve uma filha, a hoje atriz Jordan Ladd (nascida em 1975). Cheryl se tornou estrela de Tv, ao substituir Farrah Fawcett no seriado As Panteras, e David que sempre esteve por traz dos bastidores da indústria cinematográfica, agora começava a voltar sua atenção para a produção de espetáculos.

David e Cheryl se divorciaram em 1980. Em 1982, David Ladd se casa com Dey Young, irmã mais nova da atriz Leigh Taylor-Young, com quem teve outra filha, Shane Ladd, em homenagem ao título do filme que consagrou seu eterno e querido pai...ALAN LADD!



Alan Ladd como pai era muito severo, dando muita educação a David e aos demais filhos, mas os amava muito, embora não soubesse expressar este amor por conta de suas reservas pessoais. Aliás, ser calado ou falar pouco era característica marcante em Alan Ladd, que achava que falar pouco, mesmo nos filmes, era melhor, e que o sentimento e a expressão do olhar é o que contava. Numa entrevista dada em 1999, David Ladd lembrou que seu pai gritava muito e brigava se algo visse de errado na conduta de seus filhos. Mas Alan queria que seus filhos fossem educados e soubessem respeitar os mais velhos.


Como já dito, Alan Ladd jamais viajava de avião, e se tivesse que filmar fora dos Estados Unidos, ele e sua família inteira iam de navio (ou de trem se fosse mesmo nos states, fora de Hollywood), e várias vezes levou os filhos em suas viagens.

David Ladd tem uma terna lembrança de seu pai. Ele lembra que em sua primeira viagem que ele fez  para o Havaí com seus amigos, seu pai Alan e sua mãe Sue Carol foram ao aeroporto para leva-lo. Num dado momento, Alan chamou o filho David, e este se dirigiu ao pai, que o abraçou durante muito tempo. Quando David se afastou, ele notou que corria lágrimas nos olhos de seu pai.


Quando David entrou no avião, imediatamente ele escreveu uma carta de amor, de um filho para um pai.  Algum tempinho depois, durante um jantar na mansão dos Ladd, a campainha tocou e era o carteiro entregando a carta expressa que David havia escrito para Alan.  Este se comoveu e leu a carta na presença de todos os convidados.  Alan Ladd foi enterrado com esta carta.

DAVID LADD, filho mais novo de Alan Ladd.
Quanto aos demais filhos, todos foram bem sucedidos em suas carreiras, ligadas a Sétima Arte, além de David. O primogênito de Alan, Alan Ladd Jr (Laddie), após chegar à presidência da 20th Century-Fox deixou o cargo transformando-se em bem sucedido produtor. Alana Ladd e Carol Lee (filha apenas de Sue) tiveram sorte nos casamentos com homens ligados ao meio cinematográfico.


Todos os seus amigos e colegas no ramo em Hollywood enalteceram a simplicidade e a gentileza de Alan Ladd,. Ele pode não ter sido um dos mais brilhantes atores de seu tempo, mas tinha uma presença marcante nas telas, nos legando incríveis desempenhos, dos quais o mais imortalizado é Shane. Seria Alan Ladd uma vítima dos sistemas de estúdios, coisa muito em vigor na época de ouro de Hollywood? Possivelmente. Mas com certeza os problemas podem não ter começado na cidade das redes, e sim bem lá atrás, bem antes de surgir...ALAN LADD.

Produção e Pesquisa de Paulo Telles.



FILMOGRAFIA

01 - ONCE IN A LIFETIME - de Russell Mack. Univ. 32. Com Jack Oakie, Sydney Fox, Aline MacMahon, Russell Hopton, Zasu Pitts, Louise Fazenda. Gregory Ratoff, Onslow Stevens, Robert McWade, Jobyna Howland, Claudia Morgan, Gregory Gaye, Eddie Kane, Johnnie Morris, Mona Maris,Sam McDaniel, Alan Ladd.

02 - TOM BROWN OF CULVER - CADETES DE HONRA - de William Wyler. Univ. 32. Com Tom Brown, H.B.Warner, Slim Summerville, Richard Cronwell, Sidney Toler, Andy Devine, Eugenne Palette, Willard Robertson, Betty Blite, Tirone Power Jr., Russel Hopton, Ben Alexander, Kit Guard. Frank Hagney, Alan Ladd.

03 - ISLAND OF LOST SOULS - A ILHA DAS ALMAS PERDIDAS - de Erle C.Kenton. Par. 32. Com Charles Laughton, Bela Lugosi, Richard Arlen, Kathleen Burks, Leila Hyms, Joe Bonomo, Randolph Scott, Larry "Buster "Crabble, Stanley Fields, Paul Hurst, Tetsu Komai, Arthur Hoyt, Arthur Hohl, Bob Kortman, Alan Ladd.

LADD distribuindo autógrafos

04 - SATURDAY`S MILLIONS - de Edward Sedgwick. Univ. 33. Com Robert Young, Johnny Mack Brown, Andy Devine, Leila Hyams, Mary Carlisle, Grant Mitchell, Richard Tucker, Joe Sawyer, Alan Ladd, Paul Hurst

05 - PIGSKIN PARADE - LOUCURAS DE ESTUDANTE - de David Butler. Fox. 36. Com Stuart Erwin, Patsy Kelly, Jack Haley, Johnny Downs, Betty Gable, Arline Judge, Dixie Dunbar, Judy Garland, Tony Martin, Fred Kohler Jr., Elisha Cook Jr., Eddie Nugent, Grady Sutton, JuliusTannen, Bob McClung, Alan Ladd.

06 - BORN TO THE WEST - TRUNFOS NA MESA - de Charles Barton. Par. 37. Com Monte Blue, Johnny Mac Brown, Marsha Hunt, James Craig, John Wayne, Jack Daley, Jack Boyle, Jack Kennedy, Alan Ladd, Lucien Littlefield, Nick Lukats, John Patterson, Johnny Boyle, Vesster Pegg, Syd Saylor, Lee Prather.

07 - ALL OVER TOWN - de James W.Horne. Republic. 37. Com Gertrude Astor, D'Arcy Corrigan, Stanley Fields, James Finlayson, Earle Hodgins, Otto Hoffman, Mary Howard, Chic Johnson, Eddie Kane, Lew Kelly, Fred Kelsey, Alan Ladd.

08 - HOLD 'EM NAVY - de Kurt Neuman. Par. 37. Com Lew Ayres, Mary Carlisle, John Howard, Benny Baker, Elizabeth Patterson, Lee Bennett, Alan Ladd, Tully Marshall.

09 - THE LAST TRAIN FROM MADRID - O ÚLTIMO TREM DE MADRID - de James Hogan. Par. 37. Com Dorothy Lamour, Lew Ayres, Gilbert Roland, Karen Morley, Lionel Atwill, Helen Mack, Robert Cummins, Olympe Bradne, Anthony Quinn, Lee Bowman, Evelyn Brent, Jack Perrin, Roland Regs, George Lloyd, Alan Ladd, Ralf Harolde, Hooper Atchley, Frank Leyva

ALAN LADD, também um HERÓI DOS QUADRINHOS.
10 - SOULS AT SEA - ALMAS NO MAR - de Henry Hathaway. Par. 37. Com Gary Cooper, George Raft, Frances Dee, Henry Wilcoxon, Harry Carey, Olympe Bradne, Robert Cummings, Porter Hall, George Zucco, Virginia Weidler, Joseph Schildkraut, Gilbert Emery, Lucien Littlefield, Paul Fix, Tully Marshall, Monte Blue, Alan Ladd, Stanley Fields.

11 - COME ON LEATHERNECKS - OS NAVAIS EM AÇÃO - de James Cruze. Republic. 38. Com Leon Ames, Marsha Hunt, Edward S.Brophy, James Bush, Richard Cronwell, Ralph Dunn, Howard Hickman, Alan Ladd, Walter Miller, Harry Strang, Anthony Warde, Robert Warwick.

12 - FRESHMAN YEAR - de Frank McDonald. Univ. 38. Com William Lundingan, Ernest Truex, Dixie Dunbar, Constance Moore, Stanley Hughes, Frank Melton, Alan Ladd, Stephen Chase, Mark Daniels, Marjorie Deanne, Don DeFore, Tommy Wonder, Fay McKenzie, Arthur O'Connell, Raymond Parker, Alden Chase.

13 - THE GOLDWYN FOLLIES - GOLDWYN FOLLIES - de George Marshall. 38. Com Adolphe Menjou, Andrea Leeds, Kenny Baker, The Ritz Brothers, Vera Zorina, Helen Jepson, Bobby Clark, Edgar Bergen, Charlie McCarthy, Vivian Austin, Alan Ladd, Jerome Cowan, Charles Kullman, Frank Shields, Joseph Crehan.

14 - GOOSE STEP / BEASTS OF BERLIN - PASSOS DE GANSO - de Sam Newfiled. 39. Com Steffi Dunna, Vernon Dent, Roland Drew, John Ellis, Greta Granstedt, Will Kaufman, Alan Ladd, Anna Lisa, John Peters, Bob Stevenson, Crane Whitley, George Rosener, Joe Forte, Frederick Gierman, Hans Joby, Francisco Moran.

15 - RULERS OF THE SEA - A CONQUISTA DA ATLANTICA - de Frank Lloyd. Par. 39. Com Douglas Fairbanks Jr, Margaret Lockwood, Will Fyffe, George Bancroft, Montagu Love, Vaughn Glaser. David Torrence, Lester Matthews, Alan Ladd, David Clyde, Mike Driscoll, Mary Gordon, Lionel Pape, Ivan Simpson.

POSTER DE "CAPITULOU SORRINDO"

16 - CAPTAIN CAUTION - de Richard Wallace. United. 40.Com Victor Mature, Louise Platt, Leo Carillo, Bruce Cabot, Vivienne Osborne, Robert Barrat, Roscoe Ates, Stanley Blystone, Lloyd Corrigan, Alan Ladd, Pat O'Malley, Ted Osborne, El Brendel, Romaine Callender, Ann Codee, Bud Jamison, Frank Lackteen.

17 - GANGS OF CHICAGO - GANGSTERS DE CHICAGO - de Arthur Lubin. Republic. 40. Com Lloyd Nolan, Barton MacLane, Horace MacMahon, Astrid Alwyn, Dwight Frye, Charles Halton, Alan Ladd, Ray Middleton, Addison Richards, Leona Roberts, Lola Lane, Hickman Howard, John Harmon.

18 - BROTHER RAT AND A BABY - CADETES EM APUROS - de Ray Enright. Warner. 40. Com Eddie Albert, Wayne Morris, Ronald Reagan, Priscilla Lane, Jane Wyman, Jane Bryan,Arthur Treacher, Alan Ladd, Moroni Olsen, Irving Bacon, Granville Bates, Berton Churchill, Edward Gargan, Nana Bryant, Tommy Bupp.

19 - THE GREEN HORNET- O BESOURO VERDE (Seriado de Cinema) - de Ford Beebe, Ray Taylor. Univ. 40. Com Gordon Jones, Keye Luke, Wade Boteler, Phillip Trent, Anne Nagel, Walter McGrail, Gene Rizzi, John Kelly, Ralph Dunn, Alan Ladd,, Selmer Jackson, Stanley Andrews, Joseph Crehan, Clyde Dilson, Eddie Dunnn, Edward Earle, Jerry Harlowe, Ben Taggart, Frederick Vogeding.

LADD entre DEAN MARTIN & JERRY LEWIS, num intervalo de filmagem.
20 - HER FIRST ROMANCE / THE RIGHT MAN - SEU PRIMEIRO ROMANCE - de Edward Dmytrick. 40. Com Julia Bishop, Roger Daniel, Mario Dwyer, Wilbur Evans, Edith Fellows, Alan Ladd, Judith Linden, Ottola Nesmith, Roger Daniel, Marion Kirby, Ray Hirsch, Alexander Moreland, Julie Sheldon, John Adamson

21 - THE HOWARDS OF VIRGINIA - FLAMA DA LIBERDADE - de Frank Lloyd. Col. 40. Com Cary Grant, Martha Scott, Cedric Hardwicke, Alan Marshall, Richard Carlson, Paul Kelly, Irving Bacon, Elisabeth Riscon, Anne Revere, Tom Drake, Phil Taylor, Rita Quigley, Libby Taylor, Richard Gaines, George Houston, Alan Ladd, Sam McDaniel, Ralph Bird.

22 - IN OLD MISSOURI - NO VELHO MISSOURI - de Frank McDonald. Republic. 40. Com June Weaver, Leon Weaver, Loretta Weaver, Frank Weaver, Andrew Tombes, June Storey, Mildred Shay, Forbes Murray, Thurston Hall, Marjorie Gateson, Alan Ladd, Leonard Carey, Earle Dewey.

23 - LIGHT OF THE WESTERN STARS - ESTRÊLA DO OCIDENTE / SOLDADO DA FORTUNA - de Harry Sherman. Par. 40. Com Russel Hayden, Victor Jory, Jo Ann Sayers, Eddie Dean,Noah Berry Jr;. Tom Tyler, Morris Ankrun, J.Farrell MacDonald, Ruth Rogers, Alan Ladd, Ester Estrella, Georgia Hawkins.

24 - MEET THE MISSUS - FALANDO AS MASSAS - de Malcolm St. Clair. Republic. 40. Com Ruth Donnely, Astrid Allwyn, Spencer Charters, George Ernest, Roscoe Karns, Alan Ladd, Polly Moran, Lois Ranson, Harry Tyler, Harry Woods, Astrid Allwyn, Dorothy Ann Seese.

25 - CROSS COUNTRY ROMANCE - de Frank Woodruff. RKO. 40. Com Gene Raymond, Wendy Barrie, Hedda Hopper, Billy Gilbert, G.P. Huntley, Berton Churchill, Tom Dugan, Edgar Dearing, Alan Ladd, Dorothy Adams, Joseph E. Bernard, Maurice Cass, Cliff Clarke, Charles Coleman, Kernan Cripps, Esther Dale, Eddie Dew, Earle S. Dewey, Bess Flowers, Carl Freemanson, Vinton Haworth, Dorothea Kent.

26 - THOSE WERE THE DAYS - de Theodore Reed. Par. 40. Com William Holden, Bonita Granville, Ezra Stone, Judith Barret, Rod Cameron, William Frawley, Vaughn Glasser, Richard Denning, Phillip Terry, Tom Rutherford, Jimmy Dodd, Kitty Kelly, Wilda Bennett, Aldrich Bowker, Harry C.Bradley, Alan Ladd, Edgar Dearing, Paula De Carlo.

27 - WILDCAT BUS - de Frank Woodruff. RKO. 40. Com Paul Guilfoyle, Alan Ladd, Joe Sawyer, Fay Wray, Charles Lang, Don Costello, Paul McGrath, Oscar O'Shea, Leona Roberts, Joe Sawyer, Frank Shannon.

28 - VICTORY - TERROR NO PARAÍSO - de John Cronwell. Par. 40. Com Fredric March, Betty Field, Cedric Hardwicke, Jerome Cowan, Sig Ruman, Margaret Wycherly, Fritz Feld, Lionel Royce, Alan Ladd, Rafaela Ottiano, Chester Gan.

29 - THE BLACK CAT - de Albert S.Rogell. Univ. 41. Com Hugh Herbert, Broderick Crawford, Basil Rathbone, Bela Lugosi, Gale Sondergaard, Gladys Cooper, Anne Gwynne, Claire Dodd, John Eldredge, Alan Ladd, Robert Lees, Fred Renaldo, Eric Taylor, Robert Neville, Cecilia Loftus.

30 - CADET GIRL - de Ray McCarey. Fox. 41. Com Carole Landis, George Montgomery, Shepperd Strudwick, William Tracy, Janis Carter, Robert Lowery, Basil Walker, Charles Tannen, Chick Chandler, Otto Han, Irving Bacon, Jane Hazzard, Edna Mae Jones, Charles Trowbridge, Alan Ladd

31 - CITIZEN KANE - CIDADÃO KANE - de Orson Welles. RKO. 41. Com Orson Welles, Joseph Cotten, Agnes Moorehand, Everett Sloane, Dorothy Comingore, George Coulouris, Ray Collins, Ruth Warrick, William Alland, Paul Stewart, Erskine Sanford, Fortunio Bonanova, Gus Schilling, Georgia Backus, Alan Ladd, Arthur O'Connell.

32 - PAPER BULLETS / CRIME, INC. - BALAS DE PAPEL - de Phil Rosen. 41. Com Jean Woodbury, Jack LaRue, Linda Ware, John Archer, Vince Barnett, Alan Ladd, Gavin Gordon, Philip Trent, William Halligan, George Pembroke, Selmer Jackson, Kenneth Harlan, Bryant Wasburn, Alex Callam, Stephan Chase.

33 - GREAT GUNS - BUCHA PARA CANHÃO - de Monty Banks. Fox. 41. Com Stan Laurel, Oliver Hardy, Sheila Ryan, Dick Nelson, Edmund Mac Donald, Charles Arnt, Ludwig Stossel, Kane Richmond, Alan Ladd, Paul Harvey, Mae Marsh, Pierre Watkin, Charles Trowbridge, Ethel Griffies.

LADD com GARY COOPER: "MIRAGEM DOURADA"
34 - THEY MET IN BOMBAY - AVENTURA NO ORIENTE - de Clarence Brown. Metro. 41. Com Clarck Gable, Rossalind Russell, Reginald Owen, Peter Lorre, Matthew Boulton, Eduardo Cianelli, Rosina Galli, Richard Loo, Keye Luke, Jay Novello, Jessie Ralph, Judith Wood, Philip Ahn, Luis Alberni, Alan Ladd.

35 - PETTICOAT POLITICS - POLITICA DE SAIAS - de Erle C.Kenton . Republic. 41. Com Lois Ranson, Jeff Corey, Ruth Donnelly, Paul Hurst, Roscoe Karns, Charles Moore, Alan Ladd, Harry Woods, Claire Carleton, Spencer Charters, George Ernest, George Meader, George Ernest, Polly Moran, Lois Ranson, Emmett Vogan.

36 - THE RELUCTANT DRAGON - O DRAGÃO DENGOSO - de Alfred Werker. 41. Com Robert Benchley, Nana Bryant, Buddy Pepper, Frances Gifford, Barnett Parker, Claud Allister, Alan Ladd, Gerald Mohr, John Dehner, Truman Woodworth, Hamilton MacFadden, Jeff Corey, Pinto Colvig, Lester Dorr, Frank Faylen.

37 - THE GLASS KEY - CAPITULOU SORRINDO - de Stuart Heisler. Par. 42. Com Brian Donlevy, Veronica Lake, Bonita Granville, Richard Denning, Joseph Calleia, William Bendix, Alan Ladd, Francis Gifford, Margaret Hayes, Moroni Olsen, Donald Mac Bride, Eddie Marr, Billy Benedict, Conrad Binyon, Frank Bruno, Dane Clarck.

38 - JOAN OF PARIS - E AS LUZES BRILHARÃO OUTRA VEZ - de Robert Stevenson. Fox. 42. Com Michele Morgan, Paul Henreid, Thomas Mitchell, Laird Gregar, May Robson, Alan Ladd, Alexander Granach, James Monks, Jack Briggs, Richard Fraser, Paul Weigel, John Abott, George Cleveland, Bob Mitchell Boy Choir

39 - LUCKY JORDAN - CORAÇÃO DE PEDRA - de Frank Tuttle. Par. 42. Com Alan Ladd, Helen Walker, Marie McDonald, Mabel Paige, Sheldon Leonard, John Wengraf, Lloyd Corrigan, Russel Hoyt, Dave Willock, Miles Mander, Yvone De Carlo, Kirk Alyn, Clem Bevans, Ralph Dumke, William Forrester.

40 - STAR SPANGLED RHYTHM - COQUETEL DE ESTRELAS - de George Marshall. Par. 42. Com Dorothy Lamour, Paulette Goddard, Vera Zorina, Susan Hayward, Betty Hutton, Veronica Lake, Marjorie Reynolds, Walter Abel, William Bendix, Walter Catlett, Ellen Drew, Lynne Overman, Victor Moore, Alan Ladd, Ray Milland, Bing Crosby.

POSTER DE "ALMA TORTURADA"
41 - THIS GUN FOR HIRE - ALMA TORTURADA - de Frank Tuttle. Par. 42. Com Alan Ladd, Veronica Lake, Robert Preston, Laird Gregar, Tully Marshall, Mikhail Rasumny, Marc Lawrence, Pamela Blake, Bernadene Hayes, Harry Shannon, Frank Ferguson, Lynda Gray, James Farley, Virita Campbell, Roger Imhof, Victor Killian, Yvonne De Carlo.

42 - CHINA - IRMÃOS EM ARMAS - de John Farrow. Par. 43. Com Alan Ladd, Loretta Young, William Bendix, Philip Ahn, Sen Yung, Iris Wong, Richard Loo, Jean Wong, Bruce Wong, Soo Yong, Tala Birell, Ching Wah Lee, Chester Gan, Tala Birell, Ching Wah, Marianne Quon, Jessie Tai Sing, Barbara Jean Wong.

43 - AND NOW TOMORROW - NUNCA É TARDE - de Irving Pichel. Par. 44. Com Loretta Young, Alan Ladd, Susan Hayward, Barry Sullivan, Beulah Bondi, Helen Mack, Cecil Kellaway, Grant Mitchell, Darryl Hickman, Anthony Caruso, Jonathan Hall, Ann Carter, Connie Leon, Conrad Binyon, Ann Carter, Constance Purdy.

44 - DUFFY'S TAVERN - CARNAVAL DE ESTRÊLAS - de Hal Walker. Par. 45. Com Betty Hutton, Paulette Goddard, Dorothy Lamour, Alan Ladd, Sonny Tufts, Veronica Lake, Joan Caulfield, Gail Russell, Victor Moore, Barry Sullivan, Ed Gardner, Brian Donlevy, Marjorie Raynolds, Barry Fitzgerald, Charles Cantor, Bing Crosby.

45 - SALTY O'ROURKE - QUASE UMA TRAIÇÃO - de Raoul Walsh. Par. 45. Com Alan Ladd, William Demarest, Gail Russell, Bruce Cabot, Spring Byington, Darryl Hickman, Lester Matthews, Morjorie Woodworth, Stanley Clements, Denis Brown, David Clyde, Rex Williams, Don Zelaya, William Forrest, William Murphy, Jean Willes.

POSTER DE "A DÁLIA AZUL"
46 - THE BLUE DAHLIA - A DÁLIA AZUL - de Stuart Heisler. Par. 46. com Alan Ladd, Veronica Lake, William Bendix, Howard Da Silva, Doris Dowling, Tom Powers, Hugh Beaumont, Howard Freman, Will Wright, Don Costello, Frank Faylen, Walter Sande, Vera Marshe, Mae Busch, Gloria Williams, Harry Hayden, George Barton, Harry Barris.

47 - O.S.S. - SOB O MANTO TENEBROSO - de Irving Pichel. Par. 46. Com Alan Ladd, Geraldine Fitzgerald, Patrick Knowles, Gloria Sanders, John Hoyt, Don Beddoe, Onslow Stevens, Richard Benedict, Gavin Muir, Richard Webb, Harold Vermilyea, Bobby Driscoll, Egon Brecher, Joseph Crehan, Julia Dean, Crane Whitley, Leslie Denison, Roberta Jonay.

48 - SANTA FÉ UPRISING - de R.G.Springsteen. 46. Com Allan"Rocky"Lane, Jack LaRue, Tom London, Robert Blake, Edmund Cobb, Dick Curtiss, Art Dillard, Kenne Duncan, Alan Ladd, Frank Ellis, Emmett Lynn, Barton MacLane, Pat Michaels, Eddie Elliott, Lloyd Nolan, Hank Patterson, Rossana Podestá, Lee Reynolds.

49 - TWO YEARS BEFORE THE MAST - A HIENA DOS MARES - de John Farrow. Par. 46. Com Alan Ladd, Brian Donlevy, William Bendix, Barry Fitzgerald, Howard DaSilva, Esther Fernandez, Albert Dekker, Luis Van Patten, Darryl Hickman, George Carleton, Pedro De Cordoba, Duncan Renaldo, Roman Bohnen, Theodore Newton, Tom Powers.

50 - CALCUTTA - CALCUTÁ - de John Farrow. Par. 47. Com Alan Ladd, William Bendix, Gail Russell, Lowell Gilmore, June Duprez, Gavin Muir, Edith King, John Whitney, Benson Fong, Paul Singh, Don Beddoe, Milton Parsons, Leslie Fong, Jimmy Aubrey, Frank Baker, John Benson, Harry Cording, Peter Cusanelli, Charles Stevens, Bruce Young.

51 - MY FAVORITE BRUNETTE – MINHA MORENA LINDA – de Elliott Nugent. Par. 47. Com Bob Hope, Dorothy Lamour, Peter Lorre, Lon Chaney Jr., Charles Dingle, Reginald Denny, Frank Puglia, Ann Doran, Willard Robertson, Jack LaRue, Charles Arnt, John Hoyt, Garry Owen, Richard Keene, Anthony Caruso, Matt McHugh, George Lloyd, Jack Clifford, Ray Teal, Al Hill, Boyd Davis, Clarence Muse, Helena Phillips Evans, Roland Soo Hoo, Jean Wong, Charles Cooley, John Westley, Theodore Rand, Tom Dillon, Harland Tucker, Reginald Simpson, James Flavin, Jim Pierce, John Tyrrell, Bing Crosby, Alan Ladd.

52 - VARIETY GIRL - MIRAGEM DOURADA - de George Marshall. Par. 47. Com Mary Hatcher, Olga San Juan, De Forrest Kelley Paulette Goddard, Lisabeth Scott, Bing Crosby, Alan Ladd, Gary Cooper, Burt Lancaster, Ray Milland, Barbara Stanwyck, Cecil Kellaway, William Demarest, Mona Freeman, Virginia Field.

53 - WILD HARVEST - COLHEITA SELVAGEM - de Tay Garnett. Par. 47. Com Alan Ladd, Dorothy Lamour, Robert Preston, Lloyd Nolan, Richard Erdman, Allen Jenkins, Anthony Caruso, Will Wright, Walter Sande, Frank Sully, Al Ferguson, Ian Wolfe, Harry Wilson, Al Murphy, Steve Pendleton, Constantine Romanoff, Chet Root, Danny Stewart, Tex Swan, Bill Wallace.

54 - BEYOND GLORY - CÓDIGO DE HONRA - de John Farrow. Par. 48. Com Alan Ladd, Donna Reed, George Macready, George Coulouris, Harold Vermilyea, Henry Travers, Luis Van Rooten, Tom Neal, Conrad Janis, Margaret Field, Paul Lees, Dick Hogan, Audie Murphy, Geraldine Wall, Charles Evans, Russell Wade, Vincent Donahue, Paul Picerni, Steve Pendleton, Noel Neil.

O GRANDE GATSBY
55 - SAIGON - de Leslie Fenton. Par. 48. Com Alan Ladd, Veronica Lake, Douglas Dick, Morris Carnovsky, Luther Adler, Wally Cassel, Mikhail Rasummy, Luis Van Rooten, Philip Ahn, Eugene Borden, Harold Fong, Griff Barnett, Betty Bryant, George Chan, Luke Chan, Andre Charlot, Angel Cruz, Douglas Dick, George Sorel.

56 - WHISPERING SMITH - ABUTRES HUMANOS - de Leslie Fenton. Par. 48. Com Alan Ladd, Robert Preston, Brenda Marshall, Donald Crisp, William Demarest, Fay Holden, Murvyn Vye, Frank Faylen, John Eldredge, J.Farrell MacDonald, Gary Gray, Don Barclay, Robert Wood, Will Wright, Eddy Waller, Bob Kortman, Jimmie Dundee.

57 - CHICAGO DEADLINE -CAMINHOS SEM FIM - de Lewis Allen. Par. 49. Com Alan Ladd, Donna Reed. Arthur Kennedy, June Havoc. Berry Koeger, Irene Hervey. John Beal, Shepperd Strudwick, Harold Vermilyea, Tom Powers, Dave Willochi, Marie Blake, Eric Alden, Gavin Muir, Paul Lees, Roy Roberts, Howard Freeman, Marietta Canty, Celia Lovsky, Harry Antrim, Ottola Nesmith, Dick Keene, Leona Roberts, Gordon Carveth, Jack Overman, Clarence Straight, Harold Vernulyea, Eric Alden, Marie Blake, Paul Bryar, Douglas Carter

58 -THE GREAT GATSBY- O GRANDE GATSBY, ATÉ O CÉU TEM LIMITES - de Elliot Nugent. Par. 49. Com Alan Ladd, Betty Field, Mac Donald Carey, Barry Sullivan, Ruth Hussey, Shelley Winters, Howard DaSilva, Elisha Cook Jr, Henry Hull, Ed Begley, Carole Matthews, Nicholas Joy, Tito Vuolo, Jack Gargan, Nicholas Joy, Jack Lambert.

59 - BRANDED - A MARCA RUBRA - de Rudolph Maté. Par. 50. Com Alan Ladd, Mona Freeman, Charles Bickford, Robert Keith, Joseph Calleia, Peter Hansen, Selena Royle, Tom Tully, George Lewis, Robert Kartman, Bob Kortman, Pat Lane, Milburn Stone, John Berkes, Martin Garralaga, Edward Clark, John Butler, Jimmie Dundee, Len Hendry, Bob Kortman, Pat Lane, George J. Lewis, Frank McCarroll, Julia Movtoya, Edward Peil Sr., Olan Soule, Natividad Vacío.

POSTER DE "MISSÃO DE VINGANÇA"
60 - CAPTAIN CAREY, U.S.A. - MISSÃO DE VINGANÇA - de Mitchell Leisen. Par. 50. Com Alan Ladd, Wanda Hendrix, Francis Lederer, Joseph Calleia, Celia Lovsky, Angela Clarke,Roland Winters, Luis Alberni, Russ Tamblyn, Jane Nigh, Frank Puglia,Virginia Farmer, Richard Avonde, George J. Lewis, David Leonard, Paul Lees, Henry Escalante

61 - APPOINTMENT WITH DANGER - NA BOCA DO LOBO - de Lewis Allen. Par. 51. Com Alan Ladd, Phyllis Calvert, Jan Sterling, Paul Stewart, Jack Webb, Henry Morgan, Harry Autrim, Stacy Harris, Geraldine Hall, David Wolfe, Dan Riss, Paul Lees, George J.Lewis, Sid Tomack, Murray Alper, James Cornell, Frank Hagney, Volta Boyer, Anitra Sparrow, Frances Sandford, Kathleen Freeman.

ALAN LADD & VIRGINIA MAYO: "NENHUMA MULHER VALE TANTO"
62 - RED MOUNTAIN - O ÚLTIMO CAUDILHO - de William Dieterle. Par. 51. Com Alan Ladd, Lizabeth Scott, Arthur Kennedy, John Ireland, Neville Brand, Jeff Correy, James Bill, Carleton Young, Walter Sande, Whit Bissell, Jay Silverheels, Francis McDonald, Iron Eyes Cody, Bert Freed , Herbert Belles, Dan White, Ralph Moody, Crane Whitley.

63 - THE IRON MISTRESS - NENHUMA MULHER VALE TANTO - de Gordon Douglas. Warner. 52. Com Alan Ladd, Virginia Mayo, Joseph Calleia, Alf Kjellin, Douglas Dick, Phillis Kirk, Tony Caruso, George Voskovec, Ned Young, George Voskovec, Richard Carlyle, Robert Emhardt, Don Beddoe, Harold Gordon.

64 - BOTANY BAY - A NAU DOS INSENSATOS - de John Farrow. Par. 53. Com Alan Ladd, James Mason, Patricia Medina, Cedric Hardwicke, Murray Matheson, Dotothy Patten, Malcolm Lee Biggs, Noel Drayton, Jonathan Harris, Hugh Pryse, Anita Sharp Bolster, John Hardy, Malcolm Lee Beggs, Alec Harford, Branden Toomey, Ben Wright, Bruce Payne, Harry Martin, Patrick Aherne, Bert Rumsey, Gilchrist Stuart

POSTER DE "IRMÃOS DE ARMAS"
65 - DESERT LEGION - A LEGIÃO DO DESERTO - de Joseph Pevney. Univ. 53. Com Alan Ladd, Richard Conte, Arlene Dahl, Akim Tamiroff, Oscar Beregi Jr., Leon Askin, Ted Hecht, Dave Sharpe, Anthony Caruso, George J.Lewis, Don Blackman, Peter Coe, Ivan Triesault, Henri Letondal, Pat Lane, Elsa Edsman.

66 - THE RED BERET - SINAL VERMELHO - de Terence Young. Col. 53. Com Alan Ladd, Leo Genn, Harry Andrews, Susan Stephen, Donald Huston, Stanley Baker, Lana Morris, Anton Difring, Anthony Bushell, Patric Doonan, Tim Turner, Michael Kelly, Richard Ford, George Margo, Walter Gotell, Peter Burton, Harry Locke, Carl Duering, Victor Maddern.

LADD VERSUS VAN HEFLIN: "OS BRUTOS TAMBÉM AMAM"
67 - SHANE - OS BRUTOS TAMBÉM AMAM - de George Stevens. Par. 53. Com Alan Ladd, Van Heflin, Jean Arthur, Brandon DeWilde, Jack Palance, Ben Johnson, Edgar Buchanan, Emile Meyer, Elisha Cook Jr.,Douglas Spencer, John Dierkes, Ellen Corby, Paul McVey, John Miller, Edith Evanson, Leonard Strong, Ray Spiker, Janice Carroll, Martin Mason, Helen Brown, Nancy Kulp, Howard Negley, Beverly Washburn, Charles Quirk, George J. Lewis, Jack Sterling, Henry Wills, Rex Moore.

68 - THUNDER IN THE EAST - UMA AVENTURA NA ÍNDIA – de Charles Vidor. Par. 53. com Alan Ladd, Debora Kerr, Charles Boyer, Cecil Kellaway, Corinne Calvert, John Abbott, John Williams, Marc Cavell, Philip Bourneuf, Charlie Lung, Leonard Carey, Nelson Welch, George Lewis, Queenie Leonard, Aram Katcher, John Davidson, Trevor Ward, Bruce Payne, Maeve MacMurrough, Margaret Brewster, Arthur Gould-Porter.

69 - THE BLACK KNIGHT - O ESPADACHIM NEGRO - de Tay Garnett. Col. 54. Com Alan Ladd, Patricia Medina, Harry Andrews, Peter Cunshing, André Morell, Anthony Bushell, Patrick Troughton, Laurence Naismith, John Laurie, Ronald Adam, Elton Hayes, Pauline Jameson, Bill Brandor, Basil Appleby , Thomas Moore,Jean Lodge, John Kelly.

POSTER DE "LEGIÃO DO DESERTO"
70 - DRUM BEAT - RAJADAS DE ÓDIO - de Delmer Daves. Warner. 54. Com Alan Ladd, Audrey Dalton, Marisa Pavan, Robert Keith, Rodolfo Acosta, Charles Bronson, Warner Anderson, Elisha Cook Jr, Anthony Caruso, Wilis Bouchey, Peggy Converse, Peter Hansen, Richard Gaines, Edgar Stehli, Hayden Rorke, Frank De Kova, Perry Lopez, George J. Lewis, Isabel Jewell, Frank Ferguson, Strother Martin.

ALAN LADD e ROSSANA PODESTA em SANTIAGO

71 - HELL BELOW ZERO - INFERNO BRANCO - de Mark Robson. Col. 54. Com Alan Ladd, Joan Tetzel, Basil Sidney, Stanley Baker, Joseph Tomelty, Niall McGinnis, Jill Bennett, Cyril Chamberlain, Ivan Craig, Philo Hauser, Philip Ray, John Witty, Susan Rayne.

72 - SASKATCHEWAN - PACTO DE HONRA - de Raoul Walsh. Univ. 54. Com Alan Ladd, Shelley Winters, Hugh O'Brien, J.Carroll Naish, Robert Douglas, Richard Long, Jay Silverhewels, Anthonio Moreno, Frank Chase, Lowell Gilmore, Anthony Caruso, John Cason, George J. Lewis, Henry Wills, Robert D. Herron

73 - HELL ON FRISCO BAY - HORAS SOMBRIAS - de Frank Tuttle. Warner. 55. Com Alan Ladd, Edward G.Robinson, Joanne Dru, Paul Stewart, William Demarest, Fay Wray, Paul Stewart, Rod Taylor, Jayne Mansfield, Stanley Adams, Willis Bouchey, Peter Hansen, Nestor Paiva, Anthony Caruso, George J. Lewis, Tina Carver, Mae Marsh.

GREGORY PECK VISITANDO ALAN LADD E JOAN TETZEL durante as filmagens de INFERNO BRANCO
74 - THE MCCONNELL STORY - VOANDO PARA O ALÉM - de Gordon Douglas. Warner. 55. Com Alan Ladd, June Allyson, James Whitmore, Frank Faylen, Willis Bouchey, Robert Ellis, Sarah Selby, Gregory Walcott, John Pickard, Frank Ferguson, Perry Lopez, Dabbs Greer, Edward Platt, Vera Marshe

75 - SANTIAGO - SANTIAGO - de Gordon Douglas. Warner. 56. Com Alan Ladd, Rossana Podestá, Lloyd Nolan, Chill Wills, Paul Fix, L.Q.Jones, Frank de Kova, George J.Lewis, Royal Dano, Don Blackman, Francisco Ruiz,Clegg Hoyt,Ernest Sarracino, Natalie Masters, Willard Willingham,Russ Saunders, Edward Colmans.

76 - THE BIG LAND - ENCONTRO COM O DIABO - de Gordon Douglas. Warner. 57. Com Alan Ladd, Virginia Mayo, Edmond O'Brien, Anthony Caruso, Julie Bishop, John Qualen, Don Castle, David Ladd, Jack Wrather, George J.Lewis, James Anderson, Don Kelly, Charles Watts, John Doucette, Paul Bryan.

77 - BOY ON A DOLPHIN - A LENDA DA ESTATUA NUA - de Jean Negulesco. Fox. 57. Com Alan Ladd, Sophia Loren, Clifton Webb, Alexis Minotis, Jorge Mistral, Laurence Naismith, Piero Giagnoni, Charles Fawcett, Gertrude Flynn, Charlotte Terrabust, Margaret Stahl, Orestes Rallis.

POSTER DE "O ESPADACHIM NEGRO", de 1954

78 - THE BADLANDERS - O HOMEM DAS TERRAS BRAVAS - de Delmer Daves. Metro. 58. Com Alan Ladd, Ernest Borgnine, Katy Jurado, Kenneth Smith, Nehemiah Persoff, Claire Kelly, Anthony Caruso, Robert Emhardt, Kent Smith, Adam Williams, Ford Rainey, John Day, Paul R.Baxley, Roberto Contreras.

79 - THE DEEP SIX - CONSCIENCIA DE UM BRAVO / BATALHA CONTRA O MEDO - de Rudolph Maté. Warner. 58. Com Alan Ladd, William Bendix, Efrem Zimbalist Jr., Diane Foster, Keenan Wynn, James Whitmore, Joey Bishop, Jeanette Nolan, Barbara Eiler, Ross Bagdasarian, Walter Reed, Peter Hanson, Richard Crane, Morris Miller.

80 - THE PROUD REBEL - O REBELDE ORGULHOSO - de Michael Curtiz. Metro. 58. com Alan Ladd, Olivia de Havilland, David Ladd, Dean Jagger, Cecil Kellaway, Harry Dean Stanton, Henry Hull, John Carradine, James Westerfield, Tom Pittman, Eli Mintz, James Westerfield, Károly Makk.


81 - THE MAN IN THE NET - A MULHER QUE COMPROU A MORTE – de de Michael Curtiz. United. 59. Com Alan Ladd, Carolyn Jones, Diane Brewster, John Lupton, Charles McGraw,Tom Hellmore, Betty Lou Holland, Edward Binns, Kathryn Givney, Barbara Beaird, Susan Gordon, John Alexander, Charles Herbert, Michael McGreevey, Stephen Perry, Alvin Childress, Douglas Evans, Natalie Masterson, Patrick Miller, Bill Cassidy

COM SIDNEY POITIER E JAMES DARREN: OS INVENCÍVEIS, de 1960.

82 - ALL THE YOUNG MEN - OS INVENCIVEIS - de Hal Bartlett. Col. 60. Com Alan Ladd, Sidney Poitier, Ingemar Johansson, Glenn Corbett, James Darren, Mort Sahl, Ana St.Clair, Paul Richards, Richard Davalos, Lee Kinsolving, Joe Gallison, Paul Baxley, Charles Quinlivan, Mario Alcalde, Paul R.Baxley Jr, Michael Davis.

83 - GUNS OF THE TIMBERLAND - GIGANTES EM LUTA (OU PISTOLAS DE TIMBERLAND, Título na TV brasileira) - de Robert D.Webb. Warner. 60. Com Alan Ladd, Jeanne Crain, Gilbert Roland, Frankie Avalon, Lyle Bettger, Noah Berry Jr., Verna Felton, Alane Ladd, Regis Toomey, Johnny Seven, Paul E.Burns, George Seek, Bud Buster, Verna Felton.

84 - ONE FOOT IN HELL - A SENDA DO ÓDIO - de James B.Clarck. Fox. 60. Com Don Murray, Alan Ladd, Dan O'Herlighy, Dolores Michaels, Barry Coe, Larry Gates, Karl Swenson, Harry Carter. John Alexander, Ann Morris, Henry Norell, Rachel Stephens, Stanley Adams.

COM JEANNE CRAIN: PISTOLAS DE TIMBERLAND, de 1960

85 - DUEL OF CHAMPIONS / ORAZI E CURIAZI - de Ferdinando Baldi e Terence Young. 61. Com Alan Ladd, Franca Bettoja, Franco Fabrizi, Luciano Marin, Robert Keith, Nando Angelini, Andrea Aureli, Jacqueline Derval, Mino Doro, Alana Ladd, Umberto Raho, Jacques Sernas, Piero Palmeria, Franca Pasut, Osvaldo Ruggieri, Alfredo Varelli.

86 - 13 WEST STREET - CLAMOR DE VINGANÇA - de Phillip Leacock. Col. 62. Com Alan Ladd, Rod Steiger, Dolores Dorn, Michael Callan, Margaret Hayes, Kenneth MacKenna, Stanley Adams, Chris Robinson, Jeanne Cooper, Arnold Merritt, Mark Slade, Henry Beckman, Robert Cleavans, Jordan Gerler, Frank Gerstle.

87 - THE CARPETBAGGERS - OS INSACIÁVEIS - de Edward Dmytrick. Par. 64. Com George Peppard, Martha Hyer, Carroll Baker, Bob Cummings, Alan Ladd, Lew Ayres, Elizabeth Ashley, Martin Balsam, Ralph Taeger, Archie Moore, Leif Erickson, Tom Tully, Audrey Totter, Arthur Franz, Anthony Warde, Charles Lane, Tom Lowell, John Conte, Vaughn Taylor, Francesca Bellini, Gladys Holland, Lynn Borden, Victoria Jean, Frankie Darro, Lisa Seagram, Ann Doran, Joseph Turkel, Don "Red" Barry, Peter Duryea

Outras Matérias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...